Home   |   Fale Conosco   |   Área Restrita

GRUPO SINAGRO            SERVIÇOS            ONDE ESTAMOS            GESTÃO DE PESSOAS            RESPONSABILIDADE           PARCEIROS




USDA: China compra mais 498 mil t de soja da safra 2016/17 dos EUA Print

Sexta, 5 Agosto, 2016


As boas notícias da demanda continuam chegando nesta semana e, nesta sexta-feira (5), o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) anunciou uma nova venda de soja para a China. Nesta operação, foram 498 mil toneladas da safra 2016/17. 

Todas as vendas que sejam feitas no mesmo dia, para o mesmo destino e com volume igual ou maior do que 100 mil toneladas devem ser reportadas ao departamento. 

Em todos os dias desta semana o USDA trouxe anúncios de vendas novas da oleaginosa, incluindo volumes das safras 2015/16 e 2016/17. Assim, o total no acumulado dos últimos cinco dias úteis, somente contabilizando os anúncios do departamento, é de 2.090,2 milhões de toneladas. Os principais compradores foram a nação asiática e destinos não revelados. 

Nas últimas semanas, as especulações sobre a intensidade da demanda da China por soja se intensificaram e trouxeram até algumas incertezas sobre seu potencial. No entanto, como explicam analistas, as últimas informações vieram para amenizar esses rumores, que cresceram diante dos leilões dos estoques locais promovidos pelo governo. 

A consultoria internacional Oil World chegou até mesmo a reduzir suas perspectivas para as importações de soja da nação asiática pela primeira vez em 15 anos em cerca de 4%, para 80 milhões de toneladas na temporada 2016/17. Na contramão, o adido do USDA em Pequim, na China, projeta compras de 86 milhões de toneladas e a perspectiva oficial da matriz do departamento é de 87 milhões. 

Analistas internacionais afirmam que as importações chinesas de soja poderiam ter ainda mais força diante de um menor ritmo nas compras do país dos chamados DDGs, ou grãos secos de destilaria, sendo ambos os produtos importantes componentes para a produção de ração animal. Para o adido do USDA em Pequim, as compras do país poderiam cair, neste ano, para algo perto de 3 milhões de toneladas, contra o recorde de 6,3 milhões de 2015. "E isso pode aumentar ainda mais a utilização de farelo de soja no país", acredita o braço do USDA. 

Somente no primeiro semestre de 2016, as importações de soja da China somam 38,6 milhões de toneladas, registrado um aumento de 9,8% em relação ao mesmo período do ano passado. 

Segundo informações da Agrinvest Commodities, os chineses precisaram continuar mantendo seu ritmo de compras de setembro a dezembro para manter suas atividades industrias de esmagamento. As margens locais, afinal, estão positivas neste momento, com um mercado de farelo aquecido. Os estoques locais do derivado estão próximos de 850 mil toneladas, registrando uma baixa de 5% em relação ao último mês, além de um recuo nas vendas, o que traz suporte aos preços.  


Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas



Ver todas as notícias!





NOTÍCIAS POR ASSUNTO



PESQUISA






Home   |   Quem Somos   |   Serviços   |   Onde Estamos   |   Gestão de Pessoas   |   Responsabilidade   |   Parceiros   |   Contato


FAÇA-NOS UMA VISITA


SINAGRO - MATRIZ

Rua Rio de Janeiro, 2.583, Primavera IV

Primavera do Leste - MT, 78.850-000

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


 


  ©2018. Grupo Sinagro. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento e Hospedagem