Home   |   Fale Conosco   |   Área Restrita

GRUPO SINAGRO            SERVIÇOS            ONDE ESTAMOS            GESTÃO DE PESSOAS            RESPONSABILIDADE           PARCEIROS




Soja: Preços nos portos do Brasil acompanham baixas na CBOT e disponível vai a R$ 96,50 em Paranaguá Print

Terça, 14 Junho, 2016


Soja: Preços nos portos do Brasil acompanham baixas na CBOT e disponível vai a R$ 96,50 em Paranaguá

O mercado internacional da soja segue opearando em campo negativo na sessão desta terça-feira (14) na Bolsa de Chicago. As cotações perdiam, por volta de 12h40 (horário de Brasília) perdiam entre 4,75 e 13,00 pontos nas posições mais negociadas, levando-as de volta ao intervalo de US$ 11,50 a US$ 11,60 por bushel. 

Segundo explica o consultor Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting, esse é mais um movimento de correção técnica e realização de lucros depois das altas recentes. "O mercado testou os US$ 12,00, mas sem sucesso, e agora o mercado passa por essa correção e no curto prazo vai testar, novamente, o suporte nos US$ 11,50", diz. 

E afirma, no entanto, que os fundamentos de oferta e demanda seguem inalterados e ainda dando suporte aos preços, principalmente nas posições mais próximas. Entretanto, diz ainda que o bom desenvolvimento da nova safra ganha mais peso nas negociações e que isso pode se intensificar na medida em que comecem a chegar ao mercado notícias de condições favoráveis de clima nos Estados Unidos. 

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) anunciou uma nova venda de soja nesta terça-feira (14). Foram 110 mil toneladas da safra 2016/17 para destinos não revelados.

A princípio, as lavouras de soja caminham bem no Meio-Oeste americano e, por isso, os preços em Chicago já refletem os últimos números do boletim semanal de acompanhamento de safras trazido pelo USDA trazido no final da tarde de ontem. 

De acordo com o reporte, o plantio da soja no país já chegou aos 92% da área e o número fica acima do mesmo período do ano passado, de 85%, e de 87% da média dos últimos cinco anos.

Além disso, o departamento inform ainda que 72% das lavouras de soja estão em boas ou excelentes condições, indicando uma melhora de 2 pontos percentuais em relação à semana anterior, mas dentro das expectativas do mercado. Há ainda 22% das plantações em condições regulares e 4% em condições ruins ou muito ruins.

Mercado Brasileiro

No Brasil, a comercialização está lenta - tanto nos negócios para a safra 2015/16 quanto para a 2016/17 -, principalmente frente às baixas registradas nesta terça-feira. Os preços da soja nos portos nacionais, afinal, acompanham as baixas em Chicago. Do câmbio vem volatilidade. O dólar iniciou o dia em queda, porém, voltou a subir e, por volta de 13h10 (Brasília), tinha alta de 0,28% e era negociado a R$ 3,497. 

Assim, em Paranaguá, a soja disponível perdia 2,03% para ser negociada a R$ 96,50 e a futura, 3,68% para R$ 91,550. Já no terminal de Rio Grande, o produto disponível se mantinha com R$ 95,50 por saca, enquanto a da nova safra recuava 2,14% para também R$ 91,50. 

Tags:
 
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas



Ver todas as notícias!





NOTÍCIAS POR ASSUNTO



PESQUISA






Home   |   Quem Somos   |   Serviços   |   Onde Estamos   |   Gestão de Pessoas   |   Responsabilidade   |   Parceiros   |   Contato


FAÇA-NOS UMA VISITA


SINAGRO - MATRIZ

Rua Rio de Janeiro, 2.583, Primavera IV

Primavera do Leste - MT, 78.850-000

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


 


  ©2018. Grupo Sinagro. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento e Hospedagem