Home   |   Fale Conosco   |   Área Restrita

GRUPO SINAGRO            SERVIÇOS            ONDE ESTAMOS            GESTÃO DE PESSOAS            RESPONSABILIDADE           PARCEIROS




Soja: Mercado brasileiro fecha semana com altos preços nos portos e quase 30% da nova safra vendida Print

Segunda, 20 Julho, 2015


Soja: Mercado brasileiro fecha semana com altos preços nos portos e quase 30% da nova safra vendida

Os negócios desta semana foram marcados por uma forte volatilidade na Bolsa de Chicago. Já no Brasil, com os preços caminhando de lado no mercado futuro norte-americano, e o dólar registrando ganhos significativos somente no final da semana, os valores encerraram fecharam com estabilidade, mas ainda mantendo patamares interessantes. 

Em um dos melhores momentos da temporada, nesta sexta-feira (17), a soja da safra nova bateu em R$ 77,50 por saca, chegando, ao longo dos dias, em R$ 78,00 para alguns negócios. Porém, o preço fechou a semana em R$ 76,50, com ganho acumulado de 0,66% em relação à última segunda-feira (13). Já no porto de Paranaguá, a oleaginosa ficou estável em R$ 75,00. Para a soja disponível, foi registrado um avanço de 0,68% para R$ 73,50/saca no terminal paranaense; enquanto no gaúcho, uma baixa de de 0,40% para R$ 74,70. 

Soja na Semana - Físico

Apesar de ligeiramente atrasada em relação a anos anterioes, a comercialização da safra 2015/16 evolui bem nas últimas três semanas e parte deste atraso foi recuperado, segundo relatou o consultor de mercado Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting. Assim, até esta sexta-feira, foram vendidas perto de 20 milhões de toneladas. 

"Temos pouco menos de 30% da nova safra brasileira já vendida, em anos anteriores, esse índice já estava em 35%. Mas nos últimos dias, as vendas se recuperaram bem com a puxada dos preços", diz. "A comercialização externa está muito forte, fluindo bem", completa. 

No cenário da safra 2014/15, os negócios ainda são pontuais, porém, também fortes. Segundo Brandalizze, os produtores que possuem soja da safra velha estão bem capitalizados e "não vão vender com facilidade" essa oferta. Além disso, o consultor destaca ainda os bons negócios no interior do país, onde a demanda também é grande por parte das indústrias de farelo e óleo, bem como as de biodiesel. 

No interior do país, também estabilidade entre as principais praças de comercialização, segundo um levantamento feito pelo Notícias Agrícolas junto às cooperativas e aos sindicatos rurais. O destaque fica para Londrina/PR, com alta acumulada de 0,80% para R$ 63,00 por saca, e Jataí/GO, onde o ganho foi de 0,03% para R$ 57,62.

"O setor de rações - com o aumento do consumo das proteínas animais - está a todo o vapor e o de biodiesel vai precisar de muito óleo de soja", explica o consultor. 

Dólar - A alta do dólar nesta sexta-feira influenciou de forma bastante positiva os preços no Brasil. A moeda americana fechou o dia com alta de 1,13% frente ao real em R$ 3,1939, após bater em R$ 3,2040 na sessão. Na semana, a divisa conseguiu acumular uma alta de 1,03%. 

Segundo especialistas, o avanço do dólar foi, principalmente, uma reação às turbulências políticas que têm sido registradas no Brasil e explodiram nesta sexta com o rompimento do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, com o governo de Dilma Rousseff após ter sido acusado de receber R$ 5 milhões em propina. 

O mercado também avalia o resultado da chamada "prévia do PIB", divulgada mais cedo pelo Banco Central, que indica que a economia brasileira ficou estagnada em maio, como informou o  G1. 



Ver todas as notícias!





NOTÍCIAS POR ASSUNTO



PESQUISA






Home   |   Quem Somos   |   Serviços   |   Onde Estamos   |   Gestão de Pessoas   |   Responsabilidade   |   Parceiros   |   Contato


FAÇA-NOS UMA VISITA


SINAGRO - MATRIZ

Rua Rio de Janeiro, 2.583, Primavera IV

Primavera do Leste - MT, 78.850-000

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


 


  ©2018. Grupo Sinagro. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento e Hospedagem