Home   |   Fale Conosco   |   Área Restrita

GRUPO SINAGRO            SERVIÇOS            ONDE ESTAMOS            GESTÃO DE PESSOAS            RESPONSABILIDADE           PARCEIROS




MT: Receita volta a crescer Print

Sexta, 17 Julho, 2015


MT: Receita volta a crescer

Conforme projeção referente à movimentação de junho, MT avançou e superou SP pela primeira vez nesse ano

MARIANNA PERES

Pela primeira vez nesse ano a projeção da receita gerada pelo campo, em Mato Grosso, superou a estimativa de faturamento prevista para o estado de São Paulo. Conforme o indicador Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP), o Estado deverá movimentar R$ 60,07 bilhões nesse ano, contra R$ 58,07 bilhões do ‘concorrente’. O incremento veio da variação de produção e dos preços das principais commodities do Estado: da soja, do milho, do algodão e da bovinocultura. Em maio, por exemplo, o indicador apontava R$ 59,98 milhões, variando positivamente em junho.

Apesar do ganho mensal, a receita estadual segue 4,37% inferior ao consolidado em 2014. Os dados foram divulgados pela Assessoria de Gestão Estratégica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) com base nas informações de produção e de mercado de junho. O VBP mostra a evolução do desempenho das lavouras e da pecuária ao longo do ano e corresponde ao faturamento bruto dentro do estabelecimento, ou seja, da renda gerada da porteira para dentro. Os números podem se movimentar, pois o milho e o algodão estão em plena colheita no Estado e podem ter as cotações puxadas para cima ou para baixo.

Conforme os dados referentes a junho, a soja deverá fechar o ano com faturamento de R$ 24,74 bilhões, contra R$ 26,22 bilhões no ano passado. Em maio eram R$ 24,55 bilhões.

O milho tem previsão de R$ 8,61 bilhões, contra R$ 8,33 bilhões do ano passado. Em maio a projeção de renda foi estimada pelo Mapa em R$ 8,60 bilhões.

Assim como a soja, o algodão também registrou uma significativa valorização mensal. Em maio a estimativa era de R$ 8,08 bilhões. Em junho foi revisada para R$ 8,26 bilhões, e em 2014, fechou com R$ 10,73 bilhões.

Dos R$ 60,07 bilhões estimados como o VBP mato-grossense para 2015, R$ 44,45 bilhões, virão somente da produção agrícola e o restante, R$ 15,62 bilhões da pecuária, formada pela bovinocultura, suinocultura, avicultura e pela produção de leite e de ovos. Nesse segmento, ao contrário da agricultura que está em retração em relação ao ano passado – R$ 48,12 bilhões para atuais R$ 44,45 bilhões – há avanço anual de receita. Conforme o Mapa, a pecuária sai de R$ 14,67 bilhões para R$ 15,62. O destaque é a bovinocultura, cujo faturamento passa de R$ 10,57 bilhões para R$ 11,63 bilhões.

BRASIL - O VBP de 2015 da produção agropecuária do Brasil é de R$ 463,3 bilhões. As lavouras somam R$ 295,1 bilhões, o que representa uma redução de 1,8% em relação ao VBP de 2014. A pecuária totaliza R$ 168,1 bilhões, aumento de 2,2% em comparação com o ano passado. Os preços agrícolas mais baixos do que em 2014, para produtos importantes na formação do faturamento bruto, como milho, arroz, laranja e cana de açúcar, foram decisivos para o desempenho deste ano. Os dados são estimados

A mamona foi destaque em crescimento no VBP, com 103,2%. Em seguida estão: cebola, 97%; pimenta do reino, 48,3%; trigo, 7,2%; e soja, 3,3 %. Com queda nos preços, a relação dos produtos que tiveram redução no VBP conta com importantes produtos na formação na renda, como algodão, batata inglesa, cacau, cana-de-açúcar, laranja e mandioca, entre outros.

Já na pecuária, a carne bovina lidera a alta do VBP, com 9,4% em relação a 2014. Ovos e suínos também estão com maior faturamento este ano, mas a carne de frango e leite estão com valores abaixo do que ano passado.



Ver todas as notícias!





NOTÍCIAS POR ASSUNTO



PESQUISA






Home   |   Quem Somos   |   Serviços   |   Onde Estamos   |   Gestão de Pessoas   |   Responsabilidade   |   Parceiros   |   Contato


FAÇA-NOS UMA VISITA


SINAGRO - MATRIZ

Rua Rio de Janeiro, 2.583, Primavera IV

Primavera do Leste - MT, 78.850-000

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


 


  ©2018. Grupo Sinagro. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento e Hospedagem